Hipnose na Psicologia – A Eficiente Parceria

//Hipnose na Psicologia – A Eficiente Parceria

Hipnose na Psicologia – A Eficiente Parceria

Hipnose na Psicologia, ou seja, o tratamento a base de hipnoterapia realizada por psicólogos, é capaz de trazer benefícios indizíveis aos pacientes submetidos. Visto que essa benéfica associação focará, em extrair a raiz do problema.

Hipnose na psicologia

Na realidade, hipnoterapia é um tratamento que depende muito do estado psicológico do paciente, para que os efeitos sejam os melhores possíveis.

Assim o psicólogo que aprende a lançar mão da hipnose, terá uma excelente ferramenta para realizar o tratamento psicológico de seus pacientes. Tudo dependerá, entretanto, da abordagem escolhida. Na clínica por exemplo, a hipnose na psicologia tem tudo para obter resultados significantes.

Nesse artigo, portanto, vamos falar um pouco, sobre as vantagens que podem trazer, o uso da hipnose na psicologia. Nos acompanhe e saiba mais sobre o assunto!

O que é Hipnose e para o quê ela serve?

A hipnose, é um estado de consciência onde a atenção é envolvida e focada na consciência periférica diminuída, produzindo assim, uma resposta melhor quanto a sugestão. Em outras palavras, é um antigo método, desenvolvido para acessar o subconsciente de uma pessoa, fazendo com que ela consiga relaxar, e buscar em sua mente, acontecimentos que lhe foram prejudiciais à saúde psicológica e física.

Hipnose relaxamento profundo

Para matar a curiosidade com respeito ao nome, Hipnose vem de “Hipnos”; “Hipnos era também conhecido como o deus grego do sono”. Mais tarde, quando os cientistas souberam da origem do nome, ele já era conhecido pelo povo, e desta forma, conservou-se nos usos científico e popular.

No entanto, hipnose, não se trata de brincadeiras, ou uso de truques como é vista por alguns no senso comum. Ela é realmente uma técnica, onde por meio de sugestões, o subconsciente pode ser acessado pela própria pessoa, trazendo para ela uma possível solução.

Não se trata de um ato evasivo, ou de fazer a pessoa contar seus segredos, como é propagado por algumas pessoas. O paciente não fica fora de si. Ele fica em um estado de relaxamento profundo, onde guiado pelo condutor da hipnose até os fatos causadores de seus males.

Sabendo o que lhe aconteceu, o paciente tem recursos para mudar seus comportamentos e ser instruído pelo especialista até obter a cura. Essa é uma das vantagens da hipnose na psicologia

Hipnose e histeria

Hipnose e histeria

Hipnose e histeria

Há uma antiga questão, relacionada a certos sintomas que se manifestam principalmente em mulheres, as quais foram tratadas por Freud, um médico neurologista que viveu nos anos de 1856 a 1939.

Essa questão estava relacionada a sintomas de histeria, o qual podia paralisar uma pessoa, sem que houvesse sinais clínicos de algum tipo de doença.

Freud, aprendeu com seu professor Charcot, que era um cientista, médico, neurologista de grande influência, a usar a hipnose como forma de iniciar os tratamentos com as histéricas. Assim, ele conseguia extrair de suas pacientes a causa de sua histeria, ou da paralisação.

Embora Freud posteriormente tenha avançado para outro método de tratamento, que foi a Psicanalise, é importante dizer que a hipnose lhe serviu por muito tempo como meio de fazer suas pacientes acessarem o subconsciente e descobrirem a origem de seus males.

Ainda existem casos de histeria, que paralisam completamente uma pessoa, sem que exista explicações por meios de exames clínicos fisiológicos. É aí que poderá entrar a hipnose na psicologia, promovendo resultados benéficos ao paciente.

Quando um tratamento ou avaliação Psicológica deve ser solicitada

Os tratamentos ou avaliações psicológicas normalmente são indicados pelas:

  • Clínicas médica
  • Escolas
  • Empresas
  • Busca por ajuda com a família
  • Área Forense

No caso da solicitação da clínica médica, acontece quando as doenças tratadas, não estão respondendo apenas com medicamentos, por serem doenças conhecidas como psicossomáticas. Existem diversas manifestações como, alergias, febre, infecções…

Avaliação psicológica

Doenças que embora tratadas com antibióticos e outros medicamentos, não respondem ao tratamento com eficiência, por terem causas psíquicas interligadas.

Casos como uma criança que sente saudades de um dos pais que viajou e apresenta febre alta. Um profissional que perde o emprego e aparece com uma alergia insuportável…

Nesse caso, junto aos medicamentos, indica-se psicoterapia para melhorar a resposta psíquica do paciente. O encaminhamento pode vir do médico ou a procura pode ser feita pelo próprio paciente ou seu responsável.

Outras doenças que podem ter origem de fundo emocional, também devem ser indicadas ao psicólogo.

No caso de encaminhamentos de escolas, a psicologia irá tratar as causas concernentes ao mau desempenho do aluno. Déficit de Atenção e Hiperatividade, crianças com autismo ou outras síndromes, normalmente devem receber tratamentos psicológicos amparados pelo acompanhamento de um psiquiatra, que entra com medicamentos.

Mas questões de problemas escolares como indisciplina, falta de interesse, ou outras queixas que não estejam relacionadas a questões fisiológicas, podem ser tratadas, após um psicodiagnóstico, que apontará a origem do comportamento, e o tratamento adequado, com os métodos para sua reversão.

Com respeito ao suporte dados para empresas, a psicologia trabalha com avaliação do perfil para os cargos, seleção ou atendimento aos funcionários, dentre outros.

Os problemas familiares são resolvidos com psicoterapia familiar, e não se pode esquecer da psicologia forense que atua em diversos aspectos nas questões judiciais.

Hipnose na Psicologia, qual o registro das primeiras práticas conhecidas?

Os registros são de que um médico e pesquisador britânico por nome de James Braid (1795-1860), foi o precursor desta prática. De acordo com alguns historiadores, foi ele que o introduziu pois acreditou ser um tipo de sono induzido.

No entanto, percebeu-se que hipnose, não se trata de um sono, pois a pessoa distingue perfeitamente o que está lhe acontecendo. Sendo ainda estudado por meios de eletroencefalografia, distinguindo a diferença das ondas cerebrais, durante o sono e durante o estado de hipnose.

Hoje a hipnoterapia, que é o tratamento à base de hipnose, tem reconhecimento pelo ministério da saúde e já está sendo incluída no Sistema Único de Saúde ( SUS).

A utilização mais famosa com respeito de hipnose na psicologia de que temos registros, está relacionada a Charcot e Sigmund Freud, como já mencionamos vagamente no princípio do texto.

Eles a usavam como meios para alcançarem resultados na saúde de seus pacientes. Portanto é um método importante, usado para o bem-estar e tratamentos diversificados.

Quais os benefícios da Hipnose na Psicologia

Embora a psicologia hoje, esteja dividida em diversas abordagens, e se utilize de instrumentos variados para suas práticas, em particular, a hipnose na psicologia pode ser muito útil no tratamento de doenças psicossomáticas.
Sua utilização em práticas clínicas, podem ajudar muito nos tratamentos de:

  • Fobias (na descoberta da origem dos medos, de elevador, animais, altura, fotofobia e tantos mais.)
  • Para pessoas que desejam emagrecer
  • Para tratamentos de problemas conjugais
  • Para bloqueios no aprendizado
  • Para o tratamento de infecções
  • Tratamentos de doenças psicossomáticas diversas
  • Tratamentos para o equilíbrio do sistema nervoso
  • Pessoas que não conseguem progredir na vida profissional ou emocional
  • Pessoas com problemas de fobia social, ataques de Pânico, Transtorno Compulsivo Obsessivo e diversas outras questões.

O fato, incide em que, a hipnose levará o paciente até a raiz de seu problema, desta forma ele terá consciência do que lhe acontece e poderá discutir com o psicólogo as medidas a serem tomadas para sanar a dificuldade em questão (escrevemos um artigo especialmente sobre os benefícios da hipnose, confira).

Aprenda a utilizar a Hipnose na Psicologia

Agora que já sabemos os benefícios da hipnose na psicologia, precisamos atentar que essa não é uma prática que está disponível em todas as universidades. Portanto, não basta ser psicólogo para saber utilizar os benefícios da Hipnose em um atendimento psicológico, é preciso aprender utilizá-la fora da faculdade.

Formação Master em Hipnose Clinica

Clique e saiba mais

O Curso Formação Master em Hipnose Clinica, oferecido pelo professor hipnoterapeuta, Charles Bueno, permitem que o psicólogo trabalhe com a hipnoterapia, que lhe será uma valiosa ferramenta nas sessões analíticas ou psicoterápicas. Não existe nada melhor do que unir o útil ao agradável.

Outros profissionais da saúde, também utilizam a hipnose para auxiliá-los nos tratamentos de seus pacientes, mas, para um psicólogo, os benefícios em dominar a prática poderão ser compensadores, já que irão somar com os conhecimentos acadêmicos adquiridos para exercício da profissão.

Portanto, não deverá perder essa oportunidade de ampliar seus conhecimentos, e lançar mão de ferramentas seguras e uteis, que o auxiliarão, quando necessita acalmar um paciente, ou conduzi-lo na busca de soluções para suas dificuldades ou cura. Clique na imagem acima e saiba mais.

Se deseja saber como é possível aprender as formas corretas e seguras para usar a hipnoterapia como tratamento paralelo às sessões psicológicas, entre em contato conosco.

No Curso temos todas as instruções, perfeitamente seguras e com garantia internacional de eficiência, para capacitá-lo a desempenhar a hipnose na psicologia, sem ferir seu código de ética ou colocar em risco a credibilidade de sua profissão.

Ficou alguma dúvida?

Obtenha mais detalhes sobre o Curso no artigo Formação Master em Hipnose Clinica.

2018-11-23T03:57:39+00:00 By |Artigos|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment